Vida em equilíbrio: o poder da respiração consciente

Respiração consciente é o principal pilar para uma vida equilibrada. Aprendendo a respiração Bioflow você sentirá muito mais presença e clareza de pensamento.

James Nestor publicou em 2020 uma extensa pesquisa envolvendo a mecânica e a prática da respiração humana. O autor conta que embora a maioria das pessoas respire de maneira automática, isso não necessariamente significa que se está respirando “certo”.

O artigo de Pequenas Empresas & Grandes Negócios explica que a maioria das pessoas usam mais a boca do que o nariz ao respirar. Além disso, elas tendem a ter um ritmo errado, o que desencadeia maior estresse.

Pois é, muitos desconhecem, mas uma respiração consciente pode ser incrivelmente poderosa. Wim Hof, por exemplo, é um conhecido atleta, que por meio da respiração descobriu como guiar sua atenção, isso lhe rendeu 20 recordes no Guinness Book. 20 tips for fantastiske kroppsbyggingstrening av stuart mcrobert hormoner-og-peptider hete produkt shorts: 80% avslag 4000137310347 shorts shorts joggebukse joggebukser fitness kroppsbygging menn menns sommer treningsøkt mesh raskt tørre boardshorts strand shorts.

Por isso, hoje eu decidi conversar com você sobre como o oxigênio que entra no seu corpo pode ser seu aliado. Assim, vamos falar sobre o que é respiração consciente e qual o poder da Bioflow.

Leia também 10 Sinais que você precisa fazer Constelação Familiar

 

O que é respiração bioflow?

A respiração Bioflow é uma técnica que tem como objetivo conectar nossa respiração ao nosso emocional e assim desenvolver melhores resultados.

Por meio dela, entendemos que o modo como o ar entra e sai dos nossos pulmões pode interferir nos processos que desenvolvemos ao longo da vida.

Assim, vale a pena pensar no próprio termo “Bioflow” que vem do inglês “Bio” de biologia e “Flow” de ritmo. Ou seja, nosso ritmo biológico, nossa maneira mais natural de respirar.

Quem desenvolveu essa técnica foi Fanny Van Laere após ter contatos com Leonard Orr. Sendo que ele dedicou mais de 20 anos de sua vida a pesquisar a respiração circular e os bloqueios e distúrbios que surgem por meio da respiração.

 

Técnicas milenares para respirar melhor

Ainda assim, não podemos negar que os avanços, neste quesito, que chegaram ao mundo ocidental, já eram amplamente utilizados no oriente.

A própria Yoga e a Meditação têm suas próprias cadências respiratórias que colaboram para mais elasticidade e mais flexibilidade. Os pranayamas foram criados, justamente, com o objetivo de trazer o nosso fluxo respiratório para um compasso saudável.

Somado a isso, não podemos esquecer as artes marciais que também usam a velocidade da respiração em seus treinos. No caratê, por exemplo, uma sequência de três golpes costuma ser seguida de um “grito” com enorme potência vocal.

Pois bem, a influência do fluxo de ar em nossas performances é mais antiga do que podemos pensar.

 

A anatomia envolvida no processo

Vale lembrar ainda que por mais que seja um processo energético, psicológico e emocional, a inspiração e expiração é mecânica e boa parte do organismo está envolvida.

Primeiramente, temos a participação de vias aéreas, cujos bloqueios já interferem bastante na qualidade de nossa respiração. Quem costuma ter o nariz entupido pode sentir mais cansaço, ter mais infecções de amígdalas e sofrer de apneia do sono.

Profissionais que usam a voz, como cantores, já são acostumados a evitar alimentos que podem deixar a saliva mais grossa e dificultar a respiração. Café, refrigerantes, leites, iogurtes, doces e sorvetes são bons exemplos.

Para “limpar” essa parte, você pode apostar em um copo de água com limão e fazer “gargarejo” de água morna com sal. Além disso, evitar o glúten diminui inflamações e ajuda na entrada de ar pelo nariz.

Por falar em voz, você é do tipo que se conecta melhor pela audição, pela visão ou pelo tato? Leia este artigo sobre sistemas representacionais e descubra como eles influenciam no seu aprendizado em relacionamentos.

 

Bioflow: diafragma, pulmões e cabeça

Falando em anatomia, não podemos esquecer que muita gente pensa que a respiração está apenas ligada à boca e ao pulmão.

Na verdade, temos muito mais órgãos envolvidos neste processo, um deles é o diafragma que pode ser treinado para aumentar a sua capacidade respiratória.

Esse órgão é uma espécie de elástico que puxa a parte debaixo de seus pulmões, expandindo e contraindo a musculatura. Assim, exercícios de “encher a barriga” de ar podem auxiliar no fortalecimento desse músculo.

Os próprios pulmões não podem ser negligenciados, eles têm um espaço muito maior do que pensamos. Com algumas técnicas você pode trabalhar nesse maior enchimento do órgão, fazendo com que seu corpo seja melhor oxigenado.

 

Oxigênio e Cura

Somando, há outras partes do corpo que também influenciam secundariamente como se o estômago está cheio, se as pregas vocais estão hidratadas, se a pessoa é mais ou menos gorda.

O importante é ter em mente que você pode sim reverter cenários ruins e se curar por meio da respiração. É o caso de refluxos por nervosismo, como exemplo, que uma respiração mais consciente pode diminuir o estresse e acalmar o estômago e esôfago.

Ah! É normal ter uma “leve tontura” ao começar com exercícios respiratórios, é porque você está levando mais ar ao seu cérebro, não se preocupe, está tudo bem!

 

Respiração e a infância

Da mesma forma, podemos observar o Bioflow ao olhar para crianças, os bebês respiram a maior parte do tempo usando plena capacidade dos órgãos envolvidos. A barriga enche e esvazia como uma bexiga de festa, esse é o ritmo mais natural.

Contudo, conforme explica Adriano Ananda, ao crescer nos defrontamos com diferentes situações que podem nos traumatizar e interferir na forma que respiramos.

Ao tomar um susto, por exemplo, ficamos mais ofegantes, enquanto momentos de ansiedade criam um ritmo descompassado e superficial.

Nesta perspectiva, saímos de momentos naturais para uma organização influenciada pelos fatores externos. Um dos caminhos para voltar a isso é por meio da respiração consciente.

Além disso, as nossas vivências quando crianças e com a família podem muitas vezes se tornarem impeditivos para quando crescemos. Neste caso a constelação familiar é outra aliada que você pode agregar à sua vida.

Bioflow: o ritmo do seu cotidiano

Mas qual o poder da Bioflow em nosso cotidiano? Bem, a chave é você ter presença e se conectar com a sua respiração. Para cada atividade que vamos fazer usamos um ritmo diferente.

Uma pessoa que está na academia, por exemplo, vai demandar uma quantidade maior de oxigênio para os músculos em um período menor. Já quem trabalha com computador, precisa de foco.

Para cada um desses modelos há um exercício que pode ser feito. Inclusive, alguns métodos ajudam a aliviar momentos de estresse e ansiedade, já que levando maior quantidade de oxigênio ao cérebro contribuímos para maior relaxamento.

 

Exemplo de exercício

Portanto, você pode fazer um teste agora mesmo. Tente perceber o ar entrando por seu nariz, descendo pela garganta, adentrando os pulmões e inflando cada parte dele.

Perceba como eles vão se enchendo, mantenha o ar por alguns segundos e exale. Depois de eliminar o gás carbônico, deixe que seu pulmão fique vazio por alguns segundos e repita o processo.

Cada etapa de sua respiração precisa ter o mesmo tempo, sendo que o recomendado é iniciar com 5 segundos, então, você irá:

  •       Inspirar contando até 5, lentamente.
  •       Manter o ar contando até 5.
  •       Expirar em uma contagem de 5.
  •       Deixar os pulmões sem ar por 5 segundos.

Conforme você for avançando, pode aumentar o período para 10, 15 e até 30 segundos. Vai de sua capacidade, mas lembre-se sempre de ir aos poucos e acostumar seu corpo.

 

Melhoras que a respiração consciente proporciona

Além disso, quando você encontra seu ritmo consciente de respiração, você acaba colhendo diversos benefícios. Alguns deles são:

  •       Melhora o sono, caso faça exercícios antes de dormir.
  •       Maior clareza de pensamento, você vai sentir que aumentou o intervalo entre eles.
  •       Leveza no seu dia a dia.
  •       Qualidade no relacionamento com as outras pessoas, já que você consegue “escutar mais”.
  •       Presença e lucidez ao longo do dia, prestando mais atenção nas coisas que acontecem à sua volta.
  •   Maior conexão com a natureza e seu ritmo biológico.

 

Vou aprender respiração consciente no Instituto Pérola?

Sim! Você pode sim aprender a respiração Bioflow com nossa família do Instituto Pérola.

Aqui trabalhamos a Programação Neurolinguística como uma base para desenvolver um caminho de sucesso, bons relacionamentos e guiar-se em direção ao seu propósito.

Assim, ensinamos técnicas de boa comunicação, rapport e gerenciamento de estados pessoais.

Portanto, a respiração consciente é parte importante de todo esse processo de autocuidado, autoconhecimento e desenvolvimento pessoal.

Se sua curiosidade se acendeu em relação à grade do curso, veja aqui ela completa e entenda o que você poderá fazer como Practitioner em PNL.

Quer se aprofundar e trazer de vez a respiração para sua vida? Aproveite e entre em contato comigo, faça parte de nossa nova turma.

Mude sua vida e daqueles que estão ao seu redor!

 

Leave a reply